FanFics Fórum

O Fórum fics. Todos os temas que quiseres para escreveres a tua!!
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Resgatando a própria vida. CAPITULO 1

Ir em baixo 
AutorMensagem
Ana Kaulitz
Escritor


Número de Mensagens : 2
Data de inscrição : 11/10/2008

MensagemAssunto: Resgatando a própria vida. CAPITULO 1   Sab Out 11, 2008 3:50 pm

Capitulo 1 –O assalto e fuga de casa.

Eu estava em um sono profundo,tão profundo que eu parecia estar dopada até que de repente um estrondo, como se o teto estivesse desabando, veio do quarto da minha mãe então corri para ver o que era e quando apontei a cabeça no batente da porta eu presenciei a pior cena da minha vida : minha mãe jogada ao chão totalmente “bêbada” com uma garrafa de Vodka ao lado,sim aprece um cena comum ,mas não para mim pois na tarde daquele mesmo dia minha mãe ,Suzan uma famosa escritora, tinha voltado da sua reabilitação.Aquilo foi simplesmente o fim ,foi o que faltava para aumentar minha raiva e encher meu coração de coragem , coragem para que ? Coragem para fugir de casa,fugir daquela vida ,fugir daquela mulher que dizia minha mãe,mas que não levantava nenhum esforço para tentar mudar,tudo aquilo me dava nojo em saber que uma mulher bem sucedida acabou sua vida por que foi largada por um traste,meu pai.
Sempre fui uma menina muito serena então virei a costas e fui para o quarto,não discuti com ela .não gritei não reagi,simplesmente voltei para o meu quarto e arrumei minha mochila e sai andando como se pisa-se em nuvens,não queria acordar aquela bêbada.Quando pisei no ultimo degrau da escada senti como se 100 toneladas de raiva tivesse saído das minhas costas ,mas isso durou aproximadamente 5 segundos,até minha mãe aparecer na janela e gritar :
‘July,minha filha,eu te amo volte para casa ..vou voltar para reabilitação vamos continuar a nossa vida juntas..por favor filha’
A raiva que eu pensava ter ido embora ,voltou subitamente e sem pensar eu falei :
‘Mãe eu te odeio,você estragou sua vida e levou a minha junto levou meus sonhos minha adolescência você acabou comigo tchau e espero nunca mais te ver’
E sai correndo desesperada pela rua, eu corria com toda a minha vontade de fugir dali meu pensamento estava tão longe que eu nem me dei conta para onde estava correndo até que cheguei em uma rua sem saída e deparei com dois homens estranhos,parei,olhei e dei meia volta rumo a rua ,mas percebi que eles apressavam o passo e antes que eu imaginasse um dele me agarrou por traz e me deixou inconsciente...


- Hey hey ,menina acorda você esta bem ? Esta machucada ? –foi a única coisa que lembrava depois do meu “apagão”-então quando abri meu olhos lentamente eu só conseguir ver dois belos olhos verdes que mais pareciam um par de esmeraldas me olhando com um ar de piedade.
Então eu disse:
- Sim acho que estou bem..quer dizer.. Oh Deus roubaram minha bolsa,levaram tudo –comecei a gritar- Socorro ,policia!
-Calma,calma –e a única coisa que senti foi um abraço aconchegante me envolvendo -calma vai ficar tudo bem.
Então eu fui retornando os sentidos aos poucos.
-Eu estava passando por aqui com o meu carro e vi você caída ao chão e resolvi ajudar,pelo que parece foi assaltada não é mesmo?
-Sim -eu falei- muito obrigada já vou indo.
-Não espere,eu te ajudei agora poderia pelo menos me dizer seu nome
Eu não conseguia nem lembrar meu nome ,de tão hipnotizada eu ficava só de olhar aquele lindos olhos.
- É..meu nome..hãm..quer dizer..
-Qual o seu nome? –disse ele em tom firme.
-July! –finalmente respondi.
-July ? que nome adorável , o meu é Georg prazer.
Ele então pegou em minha mão e disse:
-Você parece atordoada tem certeza de que não precisa de ajuda?
Meu Deus,eu não conseguia nem pensar em alguma resposta quando ele me encarava.
-Não eu estou bem,eu acho.
Ele então disse:
-Vamos entre no meu carro,te levo ao uma lanchonete você deve estar com fome.
Ele nem espero a minha resposta e logo me levou ao carro entregou-me um casaco,nem relutar eu conseguia ,então fui com ele até a lanchonete.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ana Kaulitz
Escritor


Número de Mensagens : 2
Data de inscrição : 11/10/2008

MensagemAssunto: Re: Resgatando a própria vida. CAPITULO 1   Sab Out 11, 2008 3:51 pm

Capitulo 2 – O abraço que mudou a minha vida.

Todo o caminho até a lanchonete foi silencioso nem eu nem Georg trocamos uma palavra ,o único “contato” entre nós era os olhares tímidos pelo canto do olho.
Quando chegamos na lanchonete Georg abriu a porta do carro ,aquilo com certeza me deixou abobada por dentro,mas eu não demonstrava nenhum interesse afinal de contas eu tinha acabado de conhecer aquele homem e a única coisa que eu sabia era o nome dele , ele abriu a porta e deu o sorriso mais encantador possível, porém eu sempre fria como um cubo de gelo nem correspondi .
-Venha logo vamos comer porque estou com muita fome e você também deve estar-disse ele- Ah e propósito meus amigos devem chegar daqui a pouco .
Era só o que me faltava além de passar vergonha com ele terei de passar uma vergonha ainda maior com os amigos dele.
-A que bom.-eu respondi fria e irônica com um sorriso no canto dos lábios.
Sentamos e pedimos o lanche, mas só continuávamos na troca de olhares sem dizer uma palavra até que o celular de Georg toca:
-Só um segundo July. –e ele saiu para atender.
Georg voltou ,sentou e fez o pedido .Quando estávamos acabando de comer uma voz rouca e levemente forte da um grito nada discreto e pronuncia as cinco palavras que me deixariam vermelha como pimenta:
-Áaah Georg , essa é sua nova namorada?
Com o susto que fui tomada pelas palavras derrubei todo o meu refrigerante.
-Ai meu deus como sou desastrada.-eu falei
-Viu só como é verdade ,Georg? ela é sua namorada ficou até desesperada quando eu falei .-falou aquela voz grossa e irônica
-Cala a sua boca Tom não vê que é você quem perturba a menina ?
Eu fui tomada de tanta raiva daquela voz que resolvi olhar para traz e vem que pronunciava aquelas palavras que me desconcertaram totalmente e quando olhei vi um homem alto bonito e com lindos dreads loiros.
-Desculpe se te assustei com minhas brincadeiras ,prazer sou o Tom e você como chama? –ele disse.
-Sou a Julyana ,mas me chame de July .-eu disse pacificamente.
-Onde conheceu meu amiguinho querido em July? Eu te perguntou pois acho estranho o Georg conhecer alguma mulher .-ele novamente deu uma gargalhada.
Fiquei vermelha novamente e mal conseguia responder
-É.foi..hum..na rua..bem ali .-as palavras não saiam.
Comecei a me perguntar porque eu ficava tão sem jeito quando o nome “Georg” era pronunciado ,este tomou a frente e disse:
-Ela foi assaltada e quando eu estava passando pela 5ª avenida eu avistei a July caída no chão e ajudei algum problema nisso Tom ?
-Não, não Georg eu estava somente brincando com vocês só para descontrair-disse Tom.
Ficamos de uma a duas horas na lanchonete eu ate comecei a acostumar com o Tom e o Georg ,conversávamos de todos os assuntos até Tom fazer uma pergunta que me deixava desconfortável :
-Bom eu e Georg já falamos da nossa vida ,nossa família e nossa banda agora você July o que tem para nos contar?Sua mãe é tão bonita como você? –ele riu.
Não aquilo não era uma boa pergunta mas mentir não seria bom então eu poderia contar a historia resumida só para continuar o assunto:
-Sim minha mãe é bem bonita. –eu disse.
-Ela trabalha com o que ? E seu pai fale dele. –disse Georg.
Oh Deus como eu contaria que meu pai era um traste que largou minha mãe e que ela era uma bêbada?
-Minha mãe é escritora e meu pai tem algumas lojas de roupas e sapatos.
Fui salva pelo gongo ,o celular do Tom tocou e ele foi atender ,assim só ficou eu e Georg.
-July,quando te ajudei você estava com um certo “ar” de preocupação se quiser pode me contar o que te perturba.-ele disse.
Aquelas palavras me tocaram profundamente pois nem minhas próprias amigas se preocupavam comigo já um estranho tentava me ajudar então meu coração amoleceu ou melhor o cubo de gelo que eu tinha dentro do peito derreteu e então eu desabei a chorar e contei a ele toda a minha historia meus problemas simplesmente contei tudo.
Depois de desabafar Georg sentou do meu lado,abraçou-me e disse:
-Vai ficar tudo bem eu me disponho a te ajudar no que precisar
Então comecei a me perguntar :”Por que eu confiava tanto naquele estranho,por que seu olhar me confortava ,por que o seu abraço me deixava nas nuvens?”
Eu não sabia a resposta. Tudo estava perfeito até Tom chegar:
-Vou largar os “pombinhos” ai pois estou indo levar o Bill e o Gustav no aeroporto você não vem Georg ? –Tom perguntou.
-Não. Já despedi deles ,acho melhor eu ajudar a July ok ?-Georg repondeu
-Tudo bem então.Beijos July ate mais.
-Tchau.-eu disse.
Logo após a saída de Tom , eu e Georg voltamos a nos abraçar e ficamos um bom tempo assim até que ele me fez um convite:
-Quer ir comigo para um hotel? Você pode dormir no quarto em que o Bill estava hospedado.
-Tudo bem ,vou sim não estou em condições de recusar um abrigo.
Entramos no carro e Georg acelerou rumo ao hotel.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
giih_loveth
Escritor
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 6
Idade : 23
Localização : Em um lugar qualquer com meu pequenino leão de juba preta
Famoso Favorito : Bill Kaulitz
Data de inscrição : 08/12/2008

MensagemAssunto: Re: Resgatando a própria vida. CAPITULO 1   Seg Dez 08, 2008 1:23 pm

eu gostei da sua fic, não vai ter mais capítulos?
Estou muito curiosa para saber o que vai acontecer silent
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Resgatando a própria vida. CAPITULO 1   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Resgatando a própria vida. CAPITULO 1
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Dúvida] Poseidon ROE e Cloth Myth's EX
» O Livro de Kraus - Capitulo I
» Dúvida sobre vitrines
» Olá a todas
» Blog Episódio G, eventos.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
FanFics Fórum :: Fórum :: FanFics :: Fanfics TOKIO HOTEL-
Ir para: